Postagens

Elizângela Apaga 62 Velinhas

Imagem
Ontem ela concorreu ao Troféu Domingão por um dos personagens mais amorosos e carismáticos da novela A Força do Querer. Dona Aurora, infelizmente não deu o troféu a Elizângela, mas hoje o Lembra de Mim faz justiça e homenageia essa grande atriz que emocionou a todos em 2017 como a mãe da Bibi Perigosa, em seu aniversário.


Nascida Elizângela do Amaral Vergueiro, no dia 11 de Dezembro de 1955, em Resende, interior do Rio de Janeiro, a artista, além de atriz é também cantora e apresentadora. Aos 18 anos, casou-se pela primeira vez com um engenheiro, com quem teve sua única filha Marcelle. Mas sua carreira começou antes do matrimônio. Ainda criança ela apresentou-se como cantora no programa Clube do Guri, na TV Tupi Rio. Em 1965, apresentou o programa Essa Gente Inocente, na TV Excelcior do Rio de Janeiro, ao lado de Wilton Franco, programa que anos mais tarde inspirou o Gente Inocente, com Marcio Garcia e Bruna Marquezine como uma das crianças apresentadoras. Na Globo Rio estreou no ano…

Há 26 Anos Estreava a Novela AMAZÔNIA, da Manchete #30

Imagem
Após o sucesso da novela Pantanal, a Manchete queria lançar uma nova superprodução que alcançasse os índices da história de Benedito Ruy Barbosa, e apostou todas as suas fichas em Amazônia, importando do Chile, o autor Jorge Duran.


Dividida em duas partes, Amazônia foi escrita por Jorge Duran juntamente com Denise Bandeira, Ana Maria Nunes e Paulo Halm, com direção de Carlos Magalhães, Marcelo Barreto e Roberto Naar, na primeira parte. A segunda parte, contou também com Regina Braga, Marilu Saldanha e Tânia Lamarca. A frente da direção estiveram Marcos Schetchmann, Rud Lageman, José Joffily, Tânia Lamarca, Betse de Paula e Tizuka Yamazaki, que também esteve a cargo da supervisão.


A proposta da novela era unir dois séculos através da história da Amazônia. Os dois tempos de Amazônia dividiam-se entre os anos 1899 e 2010, a história se passava no passado e no futuro, nunca no presente. Na Manaus futurística, Lúcio (Marcos Palmeira) é o chefe dos trambiqueiros de uma gangue de Porto de M…

Há 18 Anos a Globo Encerrava o Seriado MULHER #29

Imagem
Mulher foi um seriado médico que abordava questões do universo feminino, veiculado pela Rede Globo em duas temporadas, a partir de 2 de Abril de 1998, sendo encerrado em 7 de Dezembro de 1999, completando hoje 18 anos de seu último episódio.

O seriado foi uma ideia original de José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, com criação de Daniel Filho, Antônio Calmon e Elizabeth Jhin. Nos roteiros, Euclydes Marinho, Maria Helena Nascimento, Álvaro Ramos, Doc Comparato e outros. Na pesquisa de texto, Marília Garcia e na direção, Daniel Filho, José Alvarenga Jr., José Carlos Piéri, Mário Márcio Bandarra, Cininha de Paula e outros. A supervisão, também de Daniel Filho.


Durante um voo, uma mulher grávida entra em trabalho de parto. Por sorte, entre os passageiros estavam duas médicas. Nesta situação de emergência ocorre o primeiro encontro entre as doutoras Marta (Eva Wilma) e Cris (Patrícia Pillar), as duas protagonistas do seriado Mulher.


Marta Correa Lopes é médica há cerca de 40 anos, fo…

Há 27 Anos Estreava LUA CHEIA DE AMOR #28

Imagem
A famosa peça de Pedro Bloch, Dona Xepa, recebeu uma nova roupagem no início dos anos 90, treze anos depois da novela Dona Xepa, escrita por Gilberto Braga em 1977, ser exibida pela Rede Globo. A emissora catapultou os autores Ricardo Linhares, Ana Maria Moretszohn e Maria Carmem Barbosa, sob a supervisão do próprio Gilberto Braga, para escreverem Lua Cheia de Amor, uma nova versão para a clássica peça de Bloch.

A estreia de Lua Cheia de Amor aconteceu no dia 3 de Dezembro de 1990, e hoje completa 27 anos de seu primeiro capítulo. Como colaboradora, Márcia Prates, e na direção Roberto Talma, Flávio Colatrello, José Carlos Pieri e Fred Confalonieri.


Genuína Miranda (Marília Pêra), a Genú, é uma mulher batalhadora, que trabalha como camelô e há anos foi abandonada pelo marido Diego (Francisco Cuoco), mas continua esperando pelo seu retorno. Ela dá um duro danado para que seus filhos, Rodrigo (Roberto Bataglin) e Mercedes (Isabela Garcia), tenham as oportunidades de vida que ela não tev…

Os 47 Anos da Primeira Adaptação de O MEU PÉ DE LARANJA LIMA Para a TV + Remakes #27

Imagem
Em 1968 o escritor José Mauro de Vasconcelos (1920 - 1984) lançou o romance juvenil O Meu Pé de Laranja Lima, que ganhou diversas adaptações para o áudio-visual, a primeira delas foi para o cinema, em 1960. No ano seguinte, a história de José Mauro, foi adaptada para a TV pelas mãos de Ivani Ribeiro. A primeira versão da novela O Meu Pé de Laranja Lima estreou em 30 de Novembro de 1970, na TV Tupi, e ficou no ar até 30 de Agosto de 1971, com direção de Carlos Zara.



A história clássica conta as aventuras e desventuras do menino Zezé (Haroldo Botta), de 6 anos, criança pobre de família numerosa, ele é inteligente, sensível e carente, carente de um afeto que não encontra na família. Por ser um garotinho hiperativo, ninguém tem muita paciência com ele. Travesso, Zezé sai pelas ruas aprontando todas. Aprende tudo sozinho, é o "descobridor das coisas". Percebe que na vida existem alegrias, como ter um amigo, e também tristezas, como quando o amigo vai embora para sempre.



Quando a…