Os 38 Anos de Fernanda Rodrigues #20



Fernanda Rodrigues é Fernanda Erlanger Rodrigues, nascida no dia 21 de Outubro de 1979. Hoje, completando 38 anos de vida, a querida atriz que cresceu na TV é a homenageada no Lembra de Mim.

Fernanda Rodrigues começou na vida artística aos três anos, fazendo clipes e comerciais. Estreou na televisão aos 11 anos de idade, no super sucesso das 7, Vamp (1991), de Antônio Calmon. Fernandinha era a menina Isa, uma dos seis filhos do Capitão Jonas Rocha (Reginaldo Faria). Logo no ano seguinte, em 1992, ela esteve em Deus Nos Acuda, de Sílvio de Abreu, na mesma faixa, e novamente tinha como parceiro de cena o ator mirim João Rebello, seu companheiro também em Vamp. Mas na novela de Sílvio, Fernanda fazia Duda, garota introspectiva e problemática devido a relação conturbada dos pais, bem diferente da esperta e meiga Isa.

Isa e os irmãos, Tico, João, Lipe, Nando e Jade, em Vamp

com Maria Cláudia, sua mãe em Deus Nos Acuda



Foi em 1994, que Fernanda ganhou seu primeiro papel de destaque, no remake de A Viagem, de Ivani Ribeiro, a personagem Bia emocionou e arrancou elogios da crítica, formando uma dupla perfeita com Lucinha Lins, que fazia Marta, sua mãe. Aos 14 anos, Fernanda Rodrigues venceu o Prêmio Master de Atriz Revelação por esse papel.  Uma das cenas mais inesquecíveis da trama foi protagonizada por ela e Christiane Torloni, quando a protagonista Diná, sua tia, morre em seus braços. A cena é considerada pelo público uma das mais bonitas e emocionantes da teledramaturgia brasileira.



Mas antes do prêmio de atriz revelação na TV, Fernanda já tinha vencido um prêmio do tipo no teatro, pela peça Pollyana, a qual protagonizou em 1991, ano de sua estreia nas novelas. No teatro também fez Adelaide, na peça A Volta do Imperador, em 1993. No mesmo ano estreou no cinema em Menino de Engenho, com a personagem Maria Clara.

Voltando a TV, logo depois de A Viagem, outro grande papel como Luíza, na primeira e segunda temporadas de Malhação (1995/1996). Já adolescente Fernandinha conquistou o público ao dar vida a menina apaixonada pelo professor de jiu-jitsu, mais velho, que só se envolvia com mulheres adultas e gostosonas e nem sonhava com o amor que despertava na aluna. Embalada por Malandragem, na voz rouca e possante de Cássia Eller, Luíza sofria e fazia o público torcer muito por ela.



Após dois anos em Malhação, Fernanda saiu em 1997 para fazer Zazá. Na pele de Valéria ela escureceu os cabelos e disputou com a irmã Lúcia (Juliana Martins) o coração de Douglas (David Cardoso Jr). Mas Valéria teve que deixar essa disputa de lado, a atriz foi requisitada por Antônio Calmon, autor da novela seguinte no horário, Corpo Dourado (1998), para viver Lígia. Fernanda saiu de Zazá bem antes do final e Valéria fez uma viagem sem volta. Em Corpo Dourado, mais uma vez foi filha de Lucinha Lins, que era Hilda, mãe da vilã Amanda (Maria Luísa Mendonça) e da doce Lígia. Nesta novela, Fernanda foi par romântico de Marcelo Farias pela primeira vez. No mesmo ano, esteve no cinema com o filme de Renato Aragão, Simão, o Fantasma Trapalhão.

Guto e Lígia, em Corpo Dourado

Emendando trabalhos na TV, fez Vila Madalena (Zu), em 1999, sendo par romântico pela segunda vez de Marcelo Farias, na novela de Walther Negrão; a minissérie Aquarela do Brasil, de Lauro César Muniz, em 2000, mais um grande e belo trabalho, onde fez a segunda Luísa de sua carreira e contracenou com Thiago Lacerda, um dos maiores galãs daquele momento; Estrela-Guia, de Ana Maria Moretzsohn, em 2001, onde era a riponga Sukhi e trabalhou com a melhor amiga Sandy, interpretando sua melhor amiga na ficção; em 2001 também brilhou no cinema como Simone, no longa A Partilha de Miguel Falabella, Fernanda fazia a filha lunática de Selma (Glória Pires); e em 2002, mais uma novela de Ana Maria Moretzsohn, Sabor da Paixão, na qual fez a flautista Isadora, o que a levou a estudar o instrumento na vida real.

Aquarela do Brasil




No teatro, em 2000, encenou a peça A.M.I.G.A.S (Associação de Mulheres Interessadas em Gargalhadas, Amor e Sexo), ao lado de outra grande amiga da vida real, Luana Piovani, e em 2002 participou da montagem de Nelson Rodrigues para O Beijo no Asfalto, daquele ano, dando vida a Dália. Em 2003, protagonizou o filme Noite de São João, baseado no Romance Senhorita Júlia, Fernanda era a própria Júlia e brilhou ao lado de Marcelo Serrado e Dira Paes. Fez também um Curta chamado De Morango, o primeiro trabalho do cineasta Fernando Grostein, nele contracenou com Guilherme Berenguer, que fazia seu primeiro trabalho como ator de áudio-visual, e Daniel Dantas.



Em 2005, Fernanda encarnou Julieta Goldoni, em A Lua Me Disse, deliciosa novelas das 7 de Miguel Falabella, onde conheceu seu marido, o ator Raoni Carneiro. Os dois ficaram amigos, mas só começaram a namorar três anos depois. Em 2006, ela foi a esnobe e cômica Gisele, em O Profeta, remake de Duca Rachid e Thelma Guedes, onde formou com Rodrigo Faro um divertido par romântico. Foi em 2008, durante a novela Negócio da China, de Miguel Falabella, que Fernanda iniciou seu romance com Raoni Carneiro. Ruiva ela interpretava sua primeira vilã, Stelinha, e Raoni, o bom moço Heraldinho. Os dois estão juntos até hoje e já tiveram dois filhos: Luísa e Bento, de 7 e 1 ano.

Julieta e sua avó Gôndola, em A Lua Me Disse 



No remake de Alcides Nogueira para O Astro, em 2011, Fernanda Rodrigues teve mais um papel de destaque. Como Jôse, mobilizou o público com a morte de sua personagem, e depois de quatro anos afastada das novelas, retornou em 2015, na pele de Virgínia, em Sete Vidas, de Lícia Manzo. Foi nesse mesmo ano que estreou como apresentadora do GNT, no programa Fazendo a Festa, o qual apresenta até hoje.

O Astro

Virgínia e Arthurzinho, em Sete Vidas

Em 2014, estreou nos palcos a peça Tô Grávida, na qual esteve em cartaz até esse ano, ao lado do amigo Paulo Vilhena. Na próxima segunda, 23, a carismática Fernanda Rodrigues retorna a TV em sua primeira novela das 9, ela será Fabiana, personagem com fortes tintas vilanescas, em O Outro Lado do Paraíso, de Walcyr Carrasco. Acompanhando o trabalho e crescimento de Fernandinha desde que tinha sua idade, estou muito feliz com sua volta ao trabalho depois de diversas aparições esporádicas na telinha. Que venha O Outro Lado do Paraíso, Fabiana, e que Fernanda Rodrigues possa celebrar mais um ano de vida plena, nos proporcionando mais uma vez um trabalho marcante, feito por uma atriz doce, mas de uma força interpretativa que impressiona, surpreende e emociona.

Fernanda com a família


Outros trabalhos e participações de Fernanda Rodrigues:

Televisão:

Ponto a Ponto (1996)
A Turma do Didi (2001)
Brava Gente (2002)
Sítio do Pica-Pau Amarelo (2002)
Zorra Total (2002)
Os Normais (2003)
Bang Bang (2006)
Casos e Acasos (2008)
A Vida Alheia (2010)
Tá No Ar: a TV na TV (2016)

Cinema:

Vestido Pra Casar (2014)

Teatro:

Enfim, Nós (2006/2012)

Internet:

Viral (2014)
Fale Conosco (2017)


FELIZ ANIVERSÁRIO, FERNANDA RODRIGUES!


   


  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Na Trilha de... Músicas Que Só Tocaram na Novela #32

Leonardo Vieira, o Eterno Galã da Minha Adolescência, Completa 49 anos #33